Com 31 empresas e 44 profissionais, delegação do Brazilian Content participará do maior mercado de entretenimento do mundo, em outubro, na França, em seu melhor momento de qualidade criativa e técnica

Um país que une a criatividade a produções de alta qualidade técnica, com empresas experientes, capazes de rodar projetos em todos os segmentos e com aceitação nos quatro cantos do planeta. É este perfil que o Brasil mostrará no MIPCOM, maior mercado de entretenimento do mundo, que será realizado entre os dias 14 e 17 de outubro, em Cannes, na França. É a 16ª vez que o Brazilian Content, programa de exportação da BRAVI em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), organiza a delegação brasileira para participar do MIPCOM, que neste ano revela um perfil extremamente maduro: das 31 empresas já confirmadas, apenas três nunca participaram do evento. E mais: pela primeira vez, uma empresa da delegação terá estande próprio.

Nesta edição, as 31 empresas serão representadas por 44 profissionais, número que pode crescer. No MIPJunior, que tem como foco o conteúdo infantil e será realizado antes do evento principal, nos dias 12 e 13 de outubro, estão confirmados 14 empresas e 15 empresários.

“O perfil da delegação brasileira neste ano reflete um investimento consciente das produtoras com experiência internacional: o MIPCOM é um evento em que é necessário marcar presença anualmente, seja para manutenção de contatos ou abertura de novos mercados”, afirma Mary Morita, gerente executiva do Brazilian Content. “No ano passado, fechamos negócios na ordem de US$ 40 milhões a serem concretizados nos 12 meses subsequentes. Estamos trabalhando com previsão de resultados semelhante aos de 2018.”

A animação e a ficção são os carros-chefes da produção brasileira atualmente, com destaque para obras seriadas, e essa vocação estará bem nítida no MIPCOM. A produção de documentários tem se destacado, especialmente o mercado de one-offs, que os brasileiros ainda não produzem com a mesma naturalidade, mas que é uma demanda forte do mercado internacional.

Para Zé Brandão, sócio fundador da Copa Studio, a experiência técnica brasileira pode ser vista claramente nas animações. “Hoje a produção brasileira de séries de animação para TV não só está dentro do padrão técnico internacional, como frequentemente se destaca. Prova disso é que, além das produções próprias, o país tem prestado mais serviço de animação para produções estrangeiras”, afirma.

A produtora levará como destaque no MIPCOM a animação “Irmão do Jorel”, sucesso brasileiro que já ganhou diversos prêmios internacionais e está com a quarta temporada em produção com o Cartoon Network. Também estarão no evento outros cases de sucesso brasileiro reconhecidos no mundo todo. A Bromelia Produções, responsável pela “Galinha Pintadinha”, levará a segunda temporada da série “Galinha Pintadinha Mini”. Já a PinGuim Content estará com a sexta temporada de “O Show da Luna” e sua mais nova aposta, “Charlie, o Entrevistador de Coisas”.

“Na ficção, temos destaque para as inúmeras produções originais da Netflix e o estabelecimento da Amazon Studios no Brasil”, lembra Mary Morita. “Na Netflix foram anunciadas, durante o Rio2C, mais de 30 originais, incluindo ‘Reality Z’, a nova série da Conspiração estrelada por Sabrina Sato, para ficarmos em um exemplo.”

"A criatividade, quando alinhada à técnica, costuma garantir os resultados mais expressivos. Os recursos de ponta, quando bem usados, garantem que as narrativas sejam concretizadas em sua melhor forma para o público”, afirma Ramona Bakker, diretora executiva internacional de entretenimento da Conspiração. “As produções da Conspiração normalmente são reconhecidas por essas características: de um lado um compromisso com a sofisticação artística, que vai desde a proposta narrativa até a fotografia, arte, figurino; de outro lado, o uso dos recursos técnicos mais modernos disponíveis no mercado.”

Novo posicionamento de marca

O Brazilian Content passa por um projeto de reformulação de branding que já será colocado em prática durante o MIPCOM/MIPJunior. O estande do Brazilian Content será totalmente reformulado, com uma nova identidade visual, para fácil identificação das vocações da produção brasileira independente.

“Essa nova identidade acaba por refletir o perfil de nossas empresas. Já somos reconhecidos internacionalmente por aspectos como nossa diversidade cultural e nossa criatividade. Queremos, agora, reforçar ao mundo, que não é só de excelentes histórias que vive nossa produção independente. Também temos técnica de altíssima qualidade, com profissionais capacitados e equipamentos de última geração – o que nos dá tranquilidade para produzir projetos em todos os segmentos, sabendo que terão aceitação a nível internacional”, afirma Mary.

Com uma área de 145 m², o estande do Brazilian Content oferece infraestrutura completa para associados e visitantes durante o evento, com recepcionista trilíngue, TVs full HD para exibição de promos, displays para folhetos, catálogo digital dos participantes brasileiros em tablets e salas de reuniões privativas, entre outros benefícios.

Mais um estande brasileiro

A UP VOICE, empresa brasileira full service de dublagem, será a primeira empresa da delegação Brazilian Content a ter um estande no MIPCOM. Como atração principal, levará um estúdio de dublagem ao evento. Os visitantes do estande também poderão conhecer a sede da empresa por meio de uma visita em realidade virtual 360º guiada.

“É a nossa primeira participação no MIPCOM, mas estamos estreando com muita energia, com um estande completo e aconchegante”, afirma Patricia Reis, head of marketing da UP VOICE. “Tomamos esta decisão devido à grande importância do MIPCOM e ao momento atual em que estamos, de expansão. Estamos em contato com alguns parceiros de todos os continentes e idiomas, com as mais variadas necessidades. Queremos mostrar ao mundo sobre a nossa qualidade e paixão pela dublagem.”

Delegação

Na edição anterior, o MIPCOM reuniu 13.800 participantes, 4.800 buyers e 2.000 expositores de 110 países. Veja a lista completa da delegação brasileira: 2DLAB, Alopra Estúdio, Boutique Filmes, Bromelia Produções, Cabong Studios, Capelini Filmes, Chatrone, Conspiração Filmes, Copa Studio, CWA, Druzina Content (Super8Prod), Elo Company, Flux, Formata, Glaz, Hype, Lighstar Studios, Moonshot Pictures, Ocean Films, PetitFabrik, PinGuim Content, Prodigo Films, PushStart, Sentimental, Spirit Animation Studios, Split Studio, Story Productions, Teleimage, Tortuga Studios, UP Voice e Visom Digital.