O projeto é uma parceria entre Brazilian Content, Cinema do Brasil e Projeto Paradiso

Em um momento de tantas dificuldades no Brasil e no mundo em razão da pandemia do novo coronavírus, que atingiu diretamente a produção audiovisual, uma iniciativa inédita traz otimismo e ajuda os profissionais do setor a traçarem novos caminhos.

O projeto ‘Show me the Fund’ acaba de ser lançado pelo Brazilian Content, Cinema do Brasil e Projeto Paradiso. As três entidades, em parceria com a LatAm cinema, portal de informação especializado na indústria do cinema latino-americano, produziram um material que oferecerá aos brasileiros uma triagem ampla e customizada de fundos de financiamento, que poderá ser acessado por eles. A pesquisa apresenta os recursos internacionais disponíveis para as mais diversas fases da produção, do desenvolvimento à distribuição. Cada edição contém 10 fichas individuais sobre fundos e iniciativas estrangeiros, em países de diferentes continentes, de origem pública ou privada, para formatos e gêneros variados, junto com suas especificidades e modo de acessá-los. “Há tempos que o audiovisual nacional busca diversificar suas fontes de financiamento, e com essa parceria, um diretório exclusivamente produzido para brasileiros traz luz ao primeiro e fundamental elo da cadeia produtiva: os agentes financiadores”, comemora Mauro Garcia, Presidente Executivo da BRAVI.

A iniciativa pretende auxiliar a busca por fontes alternativas e oportunidades de financiamento para obras variadas, voltadas tanto ao cinema quanto à televisão, e que podem ser em formatos e gêneros diversos, como documentários, animações e ficções. O material reúne um perfil de cada fundo disponível, que pode ser uma alternativa para o financiamento tanto de projetos como de talentos no mercado internacional. Ao todo, serão apresentadas 50 oportunidades em cinco publicações, e a primeira parte dessa lista inclui desde um dos mais importantes fundos para o cinema latino-americano, como o francês Aide Aux Cinémas du Monde, com cerca de 250 mil euros em financiamento para filmes de diretores consolidados, até oportunidades menores, como as oferecidas pelo canadense Alter-Ciné para jovens documentaristas, com valor de 3.700 a 7.400 dólares. Faz parte desse primeiro recorte também o Hubert Bals Fund – Script and Project Development, da Holanda, que oferece 10 mil euros para o desenvolvimento do roteiro, incluindo pesquisa, tradução e consultoria; e há oportunidades para projetos em fase inicial, como o Catapult, que varia de 5 mil a 20 mil dólares, direcionado a documentários em desenvolvimento.

De acordo com Simoni de Mendonça, Presidente do Siaesp – entidade responsável pelo Programa Cinema do Brasil, as produções brasileiras são frequentemente elogiadas e reconhecidas pelos players internacionais, e isso vem crescendo nos últimos anos. Ao mostrar fundos com propostas diferentes, o ‘Show me the Fund’ poderá também contribuir para diversificar a atuação dos produtores brasileiros. “Eles terão acesso a um material didático que certamente fará crescer o número de oportunidades do Brasil no exterior. A iniciativa traz também bastante esperança para que muitas produções em andamento sejam finalizadas”, comenta.

Segundo Josephine Bourgois, diretora executiva do Instituto Olga Rabinovich, iniciativa filantrópica que criou o Projeto Paradiso no ano passado para apoiar os talentos do audiovisual nacional, “sempre tivemos no cerne da nossa missão estimular a internacionalização das obras, como caminho estratégico para sua sustentabilidade e alcance. O ‘Show me the Fund’ será um grande auxílio na busca por alternativas de financiamento no mercado internacional”.

O projeto “Show me the Fund’ pode ser acessado através deste link