Durante o Anima Forum, parte da programação do Festival Anima Mundi, Rachel do Valle, gerente executiva do Brazilian Content, programa de exportação da BRAVI em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) apresentou a atuação da associação no painel “Mercado da Animação Brasileira”, que aconteceu ontem (24/07), em São Paulo. No painel também estavam Laís Bodanzky, cineasta e presidente da SP Cine, Marianna Sousa, presidente executiva da Apro, e Luiza Favale, CFO na Glaz Entretenimento.

Na mesa, que tratou os caminhos para a animação brasileira ir além do atual status de reconhecimento internacional, Rachel apresentou o perfil dos 157 associados que atuam no segmento da animação e um histórico das ações do Brazilian Content no mercado internacional, além de destacar o MIP Junior, evento internacional que está com inscrições abertas.

Luiza Favale também apresentou o case da Glaz e Copa Studio, que desde 2015 se uniram e são responsáveis por projetos internacionais como “Irmão do Jorel”, “Historietas Assombradas”, “Tromba Trem” e outros.  Luiza defendeu que a produção brasileira tem reconhecimento no mercado nacional e internacional com premiações, e indicações nos principais festivais do mundo. Já Laís Bodanzky falou sobre a atuação da Spcine nos segmentos da animação, cinema e game, apresentando os novos editais da empresa. E Marianna Souza apresentou a atuação do FilmBrazil, da Apro, e as premiações da animação nos festivais de publicidade como Cannes Lions Festival.

No mesmo dia, o Anima Forum lançou o primeiro mapeamento da indústria da animação brasileira, que hoje é responsável por grande parte do volume de dados de exportação do projeto Brazilian Content. O estudo pode ser acessado por este link.

O Anima Forum segue até esta sexta-feira, dia 26/07. Mais informações no site do Anima Mundi.