A delegação brasileira que participou da 30ª edição do Sunny Side of the Doc desembarcou por aqui com histórias muito positivas para contar. Além do documentário “An Unsung Soldier”, primeiro longa-metragem produzido pela Elo Company, estar na lista dos seis títulos selecionados para o pitching da categoria Social and Human Interest, as experiências relatadas por quatro estreantes nessa edição -  Salamanca Filmes, Trem Chic, Pituã Filmes e Prosperidade – mostram a consistência do trabalho do Brazilian Content em prol da internacionalização dos conteúdos nacionais.

“Essa foi a primeira vez que participamos do evento e percebemos os players muito acessíveis. Foi uma oportunidade bem produtiva de buscar distribuidores internacionais para o nosso primeiro filme que tem estreia em janeiro de 2020,” conta Pablo Guelli, da Salamanca Filmes. A opinião é compartilhada por André Collazzi, da Prosperidade. “Nosso objetivo é internacionalizar o conteúdo fazendo parcerias para coprodução, distribuição e licensing de obras, com temas de interesse mundial. Levamos mais de 15 projetos e iniciamos excelentes contatos com players do Japão, Alemanha e Inglaterra, além de nos aproximarmos de outros players brasileiros que estavam no evento e que podem se tornar bons parceiros”.

Já André Hallak, da Trem Chic, decidiu levar “Santos Dumont, o Céu na Cabeça”, um documentário histórico-poético, em pré-produção, e também a série documental “Cartografias do Corpo”. “Como temos diversos documentários em nosso catálogo, achamos que a presença neste que é um dos maiores eventos do gênero atualmente era imprescindível”.  Completando a lista dos first timers, Jessica Balbuena, da Pituã Filmes, diz que conhecer os agentes do mercado de conteúdo nacional e internacional, especialmente do território europeu, foi o que levou a produtora a participar desta edição do Sunny Side of the Doc. “Acreditamos que conhecendo as tendências e necessidades comerciais dos broadcasters podemos desenvolver projetos relevantes para o mercado de entretenimento mundial. Tivemos oportunidade de conversar com coprodutores de países como Finlândia, Hungria e França”. Ela ressalta ainda que a participação ativa do canal ARTE no stand do Brazilian Content também trouxe um novo panorama sobre as necessidades do mercado francês de documentário. “Agora é acompanhar o follow-up e ampliar nossa rede de contatos em novos eventos de mercado”.

Com ampla experiência internacional, a Elo Company vê o evento como uma oportunidade relevante para apresentar documentários a compradores com os quais já trabalha, conhecer possíveis parceiros de negócios. “E claro, apresentar o primeiro documentário produzido por nós em parceria com a SNACK e a MISTIKA  selecionado para o pitching de Social & Human Interest – ‘An Unsung Soldier’”, comemora André Antunes. Segundo ele, o filme foi concebido para o mercado internacional, para dialogar com um público global, e o pitching é uma vitrine incrível. Aumenta a exposição do projeto e estimula encontros com potenciais parceiros. “As conversas sobre o “An Unsung Soldier” estão acontecendo e alguns canais mostraram muito interesse. O evento tem um clima perfeito para esses encontros”.

O evento realizado em La Rochelle, na França, entre 24 e 27 de junho, teve como foco a ciência e homenageou a Alemanha.